Construção de fossas evapotranspiradoras

Período de realização: 03/2015

Público-alvo e abrangência geográfica: O projeto abrange a área rural da cidade de Abre Campo (MG) e o público-alvo são os moradores dessa área.

Principais atividades desenvolvidas:
• Diagnóstico participativo do Departamento de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com entidades da sociedade civil organizada e instituições públicas, como a Universidade Federal de Viçosa (UFV), o Serviço autônomo de água e esgoto e o CODEMA, que apontou como prioridade a preservação e qualidade das águas e mananciais;
• Implantação do projeto “Águas mais limpas para comunidade”, que beneficiou mais de 100 famílias rurais com sistema de saneamento básico, retirando dos córregos uma grande quantidade de dejetos humanos;
• Os trabalhos foram conduzidos em sistema de mutirão, com os técnicos do Departamento de Agricultura e Meio Ambiente conduzindo os cursos teórico-prático, a prefeitura distribuindo os materiais e as comunidades beneficiadas se organizando para a confecção das fossas;
• As metodologias participativas e as capacitações são formas de contribuir com as comunidades rurais e mostrar que eles mesmos são os protagonistas e que têm condições de resolver seus problemas;
• As fossas evapotranspiradoras são a construção de uma tubulação que sai do vaso sanitário, chega à fossa, desce verticalmente até o túnel de pneus ou câmara de fermentação. Uma abertura no pneu permite a passagem do tubo que fica a cerca de 40 cm do fundo do tanque. É dentro deste túnel que acontece a primeira etapa do tratamento, onde os microrganismos ali presentes iniciam o processo de decomposição da matéria orgânica do esgoto, transformando em partículas menores e formando lodo. A partir daí, essas partículas e esse lodo escapam do túnel de pneus e entram em contato com o entulho (pedra de mão, cerâmicas, britas, areia e terra) transformando essas pequenas partículas em nutrientes orgânicos para as plantas, dentre elas, bananeiras, taiobas, copo de leite, papiro, entre outras espécies que toleram ambiente encharcado. As plantas, por sua vez, absorvem água e nutrientes.
• A evaporação e a transpiração da água neste sistema garantem que não exista efluente, ou seja, toda água que entra no tanque é utilizada pelas plantas e evaporada pelo solo.

Recursos necessários:
• O custo médio de cada fossa é de R$ 1.000,00 e são necessários: 5 sacos de cimento, 20 pneus de automóvel, 2 m³ de areia, 1,5 m³ de brita, 4 m³ de pedra de mão,1 cano de pvc 100 mm, 1 joelho de pvc 100 mm, um T pvc 100 mm, 180 blocos de concreto 9x19x39 cm.

Contato: Prefeitura Municipal de Abre Campo | Abre Campo (MG)
aterpmac@abrecampo.mg.gov.br | (31) 9822-00535

*Prática inserida pelo consultor Rafael Jó Girão (não participante do processo de chamada pública)

Accessibility