Fossa séptica sustentável

Período de realização: 01/2016 – “sem previsão de finalização”

Público-alvo e abrangência geográfica: A fossa séptica desenvolvida pelo DMAE também está sendo empregada por produtores rurais e moradores de de chácaras e sítios afastados da cidade de Uberlândia (MG) e que não são atendidos pela rede coletora de esgoto.

Principais atividades desenvolvidas:
• Os dois módulos da fossa empregam oito pneus que são ligados diretamente ao vaso sanitário;
• No primeiro as bactérias decompõem os dejetos e a matéria orgânica fica acumulada no fundo do módulo;
• No segundo módulo o líquido restante continua sob efeito das bactérias que eliminam cerca de 95% da matéria orgânica contaminante a água;
• Mais informações da construção do sistema estão disponíveis no site: http://www.uberlandia.mg.gov.br/uploads/cms_b_arquivos/13916.pdf
• Este equipamento dura cerca de 3 anos e atende a um família de cinco pessoas.

Recursos necessários:
Materiais:
• O material é simples: 10 pneus, canos de PVC e manta asfáltica para servir como selador. O projeto original estará disponível para qualquer produtor rural que queira montar uma na propriedade.

Financeiro:
• Ao reutilizar pneus que poderiam ser descartados na natureza, ela torna-se mais barata. Custa aproximadamente R$ 500, cerca de três vezes menos que uma fossa comum de concreto, que custa até R$ 1.700.

Contato: Departamento de Água e Esgoto de Uberlândia (DMAE) | Uberlândia (MG) – (34) 3233-4300

*Prática inserida pelo consultor Rafael Jó Girão (não participante do processo de chamada pública)

Accessibility