Compostagem Botucatu

Período de realização: 01/2018 – “sem previsão de finalização”

Público-alvo e abrangência geográfica: O projeto abrange todo o município de Botucatu tendo em vista que os resíduos são gerados por toda população. Dentre os beneficiários podemos citar as hortas comunitárias do município, que utilizam este composto, bem como o banco de alimentos do município.

Principais atividades desenvolvidas:
Os objetivos do projeto são:
• Promover a solução de destinação dos resíduos de poda de Botucatu;
• Melhorar as propriedades físicas e químicas do primeiro modelo de compostagem da Unesp, que até 2017 era realizado apenas com esterco;
• Abastecer as hortas comunitárias do município com o produto do processo de compostagem, trazendo mais qualidade para a produção de alimentos e tornando-o mais saudável, gerando uma economia financeira para o poder público e contribuindo com a preservação ambiental.

Metodologia:
• A compostagem é realizada dentro da Fazenda Lageado. Os galhos recolhidos pela Prefeitura são entregues já picados (é utilizado um triturador da própria Prefeitura) para serem misturados por um pequeno trator da Unesp a estercos bovino, aviário, caprino e suíno. Esses materiais são colocados em pilhas de 1,5 metro de altura e 3 metros de largura;
• A pilha de composto é movimentada pelo trator para o processo de aeração. Durante a produção, o material chega a 65º C, promovendo a pasteurização e eliminando possíveis microrganismos. O composto leva de 60 a 70 dias até ficar pronto para ser distribuído às hortas orgânicas do município.

Recursos necessários:
• Ao todo, o processo envolve mão-de-obra de um professor da Unesp, que supervisiona o processo de compostagem, um tratorista e um funcionário da Secretaria do Verde, que recolhe e distribui o composto.

Contato: Prefeitura Municipal de Botucatu | Botucatu (SP)
Leonardo Dallaqua Fulgueral | Assessor de Gabinete
leonardo.fulgueral@botucatu.sp.gov.br | (14) 3882-1290

Accessibility