08. Qualidade de vida dos servidores

O tema da qualidade de vida no ambiente de trabalho parte do pressuposto de que quanto mais satisfeitos e envolvidos com a sua atividade, mais produtivos serão os funcionários. Portanto, uma melhoria da satisfação dessas pessoas significa um aumento da produtividade. Indiretamente, a maior satisfação representa também uma economia aos cofres públicos já que, segundo o Ministério Público do Trabalho, os gastos com afastamento custaram à previdência social R$ 26,2 bilhões entre 2012 e 2017¹. Só no primeiro trimestre de 2018, foram gastos mais de R$ 1 bilhão em consequência da falta de prevenção a acidentes.
De olho nesses dados, a maior parte das empresas ao redor do mundo tem investido em ferramentas que diminuam os afastamentos. No poder público, isso não poderia ser diferente. Avaliar sistematicamente a satisfação dos servidores com sondagens de opinião interna pode fazer com que o custo com afastamentos diminua.
Além disso, ao olhar criticamente e propositivamente o próprio trabalho, funcionários podem apresentar soluções eficazes e muitas vezes simples a problemas frequentes na administração pública.
Mesmo entre os funcionários que teoricamente não estão expostos a riscos, como aqueles que desenvolvem funções administrativas, deve-se ter uma atenção ao seu grau de satisfação, pois problemas ergonômicos e posturais e doenças como depressão têm sido motivo de incontáveis faltas devido ao aumento da carga de trabalho em todos os setores da sociedade.



Accessibility