02. Uso racional da energia e eficiência energética

O consumo de energia é um dos indicadores do desenvolvimento econômico e da qualidade de vida de uma sociedade, ao refletir tanto o ritmo de atividade dos setores industrial, comercial e de serviços, quanto a capacidade da população para adquirir bens e serviços mais avançados, como eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Em 2016, por exemplo, o Brasil consumiu aproximadamente 460 mil GWh de energia elétrica, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
No setor público, o consumo de energia elétrica é de cerca de 8% (33,7 mil GWh) do total consumido pelo país. Quase metade desse consumo (15 mil GWh) vai para a iluminação pública, e já é possível economizar 30% da energia utilizada com a adoção de tecnologias mais eficientes como, por exemplo, o uso de lâmpadas LED¹. Em Belo Horizonte essa troca aconteceu há quase 10 anos, mas ainda serve de exemplo para a economia direta e indireta gerada. Na capital mineira foram investidos R$ 11,6 milhões, estimando-se uma economia anual de quase 5 GWh. Além disso, houve um aumento de 40% para 85,7% na satisfação dos indivíduos com o espaço urbano e o sentimento de segurança² ³.



Accessibility